ESPANTA… NOSSA HOMENAGEM!!!

            

 

Ludus est necessarius ad conversationem humanae vitae. – O humor é necessário para a vida humana.

S. Tomás de Aquino

 

David Cunha (18 de novembro de 195724 de novembro de 2006), mais conhecido como Espanta, foi um humorista brasileiro. Foi eleito pela Globo Sat um dos dois melhores humoristas do Brasil, em 1997, em um concurso com revelações do humor. Vencedor do Segundo Festival de Piadas do Show do Tom, também foi eleito o melhor humorista do Rio Grande do Norte, pela imprensa potiguar. Participou da Escolinha do Professor Raimundo e foi o maior vencedor da Batalha dos Humoristas, quadro do Show do Tom, pois sempre que participou foi o maior pontuador. 

Persongens

No primeiro ano de carreira, em 1991, estreou na tv com o programa Bastinha Proceis, no Rio Grande do Norte, ficando ao ar por 1 ano e 7 meses. Espanta era apontado por muitos humoristas como o melhor intérprete de piadas do Brasil. Dentre esses humoristas, Marilac Futrica (Renê Duarte), Biba (Amadeu Maia) e Aurineide Camurupim (campeã de uma das edições do Festival de Piadas do Show do Tom). Todos esses, cearenses. Espanta era potiguar (RN). Seu personagem mais famoso foi o Pudim de Cana. 

              

 

Morte

Davi Cunha faleceu no auge de sua carreira profissional, dois dias após suas últimas gravações no Show do Tom, da Rede Record, onde assinou contrato e seria personagem definitivo do programa. Foi vítima de um acidente de carro, por volta das 17:00, a 40 quilômetros de Mossoró. Faria um show em Mossoró, à noite. Faleceu seis dias após completar 49 anos de idade. Três dias após seu primeiro show, realizado em Natal, foi entrevistado por Jô Soares. 

              

 

Pôs o humorista Nairon Barreto, o famoso Zé Lezin, pra abrir seus shows em Natal. Davi Cunha produziu, antes, cerca de 26 show’s do Zé Lezin.

A última temporada vespertina da Escolinha do Professor Raimundo, de Chico Anísio, contou com a presença do bêbado Mário Manguaça (o Pudim de Cana). Foi por indicação de David Cunha que o "Zé Lezin" chegou à Escolinha.

Espanta fazia a maioria das suas apresentações no Ceará (estado onde morava) e no Rio Grande do Norte, mas em 2006, vinha fazendo uma média de quase um show por semana em São Paulo (capital) e faleceu antes de poder realizar os show’s já agendados em capitais como Recife e Belo Horizonte.

Em todo o país, ficou muito mais famoso após a sua morte. No nordeste, norte e centro-oeste por causa de um vídeo pirata filmado no Centro de Convenções de Recife, num show fechado aos funcionários de uma empresa; e no restante do Brasil, devido aos seu vídeos no youtube.

 

          

 

Gênio

Apesar de o humor ser largamente estudado, teorizado e discutido por filósofos e outros, permanece extraordinariamente difícil de definir, quer na sua vertente psicológica quer na sua expressão, como forma de arte e de pensamento. Mas se refletirmos bem as considerações de Luciana Hartmann, em seu texto Horizontes Antropológicos – do qual colocamos abaixo apenas uma passagem-, percebemos a genialidade inigualável do humorista ESPANTA, na foma de estabelecer tais horizontes antropológicos. 

(…) Para muitos pesquisadores, o trabalho com narrativas está sempre, e inevitavelmente, relacionado à problemática da experiência. Segundo essa perspectiva, da qual compartilho, uma das principais maneiras que o ser humano teria de manifestar, comunicar e até mesmo compreender a experiência seria colocá-la sob a forma narrativa. Essa "forma", entretanto, envolve tanto a colocação de palavras em estruturas inteligíveis de significado quanto a organização de uma série de códigos e dispositivos culturais que permitem que a narrativa seja compreendida. Estes últimos serão mais ricos e informarão mais a respeito da cultura em questão à medida que estiverem sendo observados num "evento" onde os significados são negociados e atualizados no ato mesmo de sua produção. Em outras palavras, ao contrário do que ocorre nas narrativas escritas, nas performances narrativas o tempo e o espaço do contador encontram-se com o tempo e o espaço da audiência, propiciando uma interação, um diálogo e uma troca de experiências que estão, neste "aqui e agora" compartilhado, mostrando a própria cultura em emergência (Bauman, 1977).

Criamos unidades de experiência e significado da continuidade da vida. Cada narração é uma imposição arbitrária de significado no fluxo na memória, no qual iluminamos algumas causas e obscurecemos outras; isto é, toda narração é interpretativa. (Bruner, 1986, p. 7, tradução minha).

Assim, mesmo com suas piadas pesadas, a narrativa espetacular de David Cunha nos faz descontrair com os fatos mais inusitados da sociedade comtemporânea: ainda que fazendo uma leitura bastante realista de nosso mundo, não obstante a sua irreverência integra a platéia numa unidade maior, menos preconceituosa;  aliás, faz sim aprendermos a rir de nós mesmos, transcender pacificamente o lado obscuro de nossa personalidade e entrar em comunhão com os nossos semelhantes e com nós mesmos!… Valeu Espanta!

 

Fontepesquisada:( http://pt.wikipedia.org/wiki/Espanta)

 

POSTED BY SELETINOF 8:53 PM

 

Anúncios

Sobre seletynof

Escola (ensino médio):Colégio Marista Cearense;Faculdade/Universidade: Universidade Federal do Ceará;Curso:Física; Diploma:Pós-Graduação em Física;Profissão:físico e professor; Setor:Científico.

Publicado em 6 de junho de 2008, em EDITORIAL. Adicione o link aos favoritos. 3 Comentários.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: